Publicado por: Roger Stein | 18/06/2010

STEVE JOBS X PORNO


De vez em quando você se depara com uma profunda declaração feita por um proeminente líder que nos faz perceber que ainda existem grandes pessoas no mundo de hoje. Steve Jobs, CEO da Apple colocou sua reputação em toda a linha, tomando uma posição muito ousada sobre a questão da pornografia e da decisão de bloquear todos os sites de qualquer dos seus produtos. Em um mundo cheio de pessoas que criticam esta mudança, excesso de controle da liberdade de expressão, eu gostaria de registrar publicamente e dizer ao Sr. Jobs, “Você tem minha lealdade e respeito!”.

IPad, da Apple.Jobs deixou claro que quer manter a pornografia fora os produtos da Apple, tanto quanto possível. Obviamente a Apple não pode controlar tudo o que seus usuários fazem, mas pode tornar mais difícil o acesso a pornografia em seus produtos, e ele fez exatamente isso.

Siga-me no twitter.

O jornal britânico, The Guardian, relata: “Então, a insistente política de auto-censura da Apple, para o novo IPad, tem deixado de fora muitas editoras de revistas.”

Jobs reiterou sua posição numa acalorada correspondência de email com Ryan Tate, um escritor do site Gawker.com, que acompanha notícias e fofocas no Vale do Silício e em outros lugares. Tate, que admitiu que estava em casa sozinho e levemente bêbado na hora, discordou do anúncio de televisão chamando o iPad de “revolução” e disparou um email para Jobs.

“Se Dylan [o compositor americano Bob Dylan é um dos músicos favoritos de Jobs] tivesse 20 anos hoje, como é que ele se sentiria sobre sua empresa? Ele acharia que o iPad tinha a mínima coisa a ver com ‘revolução?’ Revoluções envolvem liberdade”, escreveu Tate, não esperando uma resposta de Jobs.

Contudo, Jobs de fato respondeu a Tate, desencadeando um duelo de emails. “Sim, liberdade de programas que roubam seus dados. Liberdade de programas que destroem sua bateria. Liberdade da pornografia. Sim, liberdade”, respondeu Jobs. “Os tempos estão mudando, e alguns caras do PC tradicional sentem como se seu mundo estivesse desaparecendo. Está”.

Entretanto, Tate acusou Jobs de “impor” sua “moralidade” ao fazer com que a Apple proíba aplicativos pornográficos para o iPad. “Não quero ‘liberdade da pornografia’. A pornografia é simplesmente legal! E acho que minha esposa concordaria”, disparou de volta Tate — que mais tarde disse que lamentava ter mencionado sua esposa. Jobs respondeu: “Você se importará mais com a pornografia quando tiver filhos”.

O diretor executivo da Apple apontou para o fato de que a competidora Microsoft tem o direito de fazer quaisquer regulamentos que quiser em seus sistemas operacionais; desenvolvedores que não estão de acordo podem simplesmente ir para outros lugares, e podem fazer o mesmo com a Apple.

“Estamos apenas fazendo o que podemos para tentar e fazer (preservar) a experiência de usuário que idealizamos”, disse Jobs. “Você pode discordar de nós, mas nossos motivos são puros”.

Como é refrescante ver alguém que realmente pensa assim, há aqueles que preferem ser livres da tempestade de obscenidades que assalta-nos pela televisão, o computador e a tela do telefone. O fornecimento de material pornográfico é tão avassalador que o acesso a ela certamente não é uma questão de “liberdade”, mais,  ele nunca foi.

Jobs indicou que as pessoas que querem ver pornografia em seus telefones, e que querem facilitar seu  acesso a ela em seus computadores, podem facilmente obter ao comprarem produtos de outras empresas. Mas, como ele disse em uma conferência de imprensa, “sendo um lugar que não queremos ir, então não vamos ir para lá.”

O que Jobs parece compreender, e que seus críticos parecem ignorar, é que há muito mais para a pornografia do que apenas questões de economia ou de liberdade de expressão. Isso nem sequer precisaria ser explicado, mas, aparentemente, para algumas pessoas ele o faz: A pornografia é um negócio feio, venenoso, degradante para todos os envolvidos.

Em outra correspondência com o cliente Matthew Browning postada por Techcrunch.com em abril, Jobs havia defendido a cruzada da Apple de manter a pornografia fora de seus produtos.

Steve Jobs, CEO da Apple.“Cremos que temos uma responsabilidade moral de manter a pornografia fora do iPhone. Quem quiser pornografia poderá comprar um Android”, disse ele, se referindo ao produto do competidor Google, que tem permitido aplicativos de armazenamento de pornografia para seu smartphone.

O iPad e o iPhone da Apple não oferecem liberdade completa da pornografia — ainda é possível acessar material desagradável pela internet, até mesmo pelo iTunes — mas não dá para acessar a maioria dos clipes pornográficos, pois eles exigem produtos do Adobe Flash, que a Apple se recusa a apoiar por uma variedade de motivos.

“Claramente oposto à pornografia, Jobs certamente percebe que não pode removê-la completamente”, comentou Sam Diaz, editor sênior de ZDNET no mês passado. “Mas ele não tem de contribuir para a propagação dela — principalmente num lugar em que as crianças muitas vezes fazem compras usando uma tecnologia que muitos pais ainda não entendem bem o suficiente para policiar”.

A Apple exige que os programadores de aplicativos respeitem uma política da empresa que poderia ser descrita como “pró-família”. O Acordo de Licença do Programa do Desenvolvedor do iPhone (veja 3.3.17) declara que “aplicativos poderão ser rejeitados se contiverem conteúdo ou materiais de qualquer espécie (texto, gráficos, imagens, fotografias, sons, etc.) que na opinião razoável da Apple possam ser considerados obscenos, pornográficos ou difamatórios”.

Gawker relatou que por duas vezes a Apple recusou o aplicativo “Gay New York: 101 Can’t-Miss Places” (Nova Iorque Gay: 101 locais que você não pode perder), por incluir imagens obscenas e pornográficas.

A Apple começou importantes medidas enérgicas voltadas aos programadores de aplicativos em fevereiro, removendo aplicativos inaceitáveis que possam ter passado despercebidos.
Como o meu colega Kim Moreland mencionou recentemente, novos estudos estão demonstrando mais uma vez o quão perigoso e viciante isso pode ser. Rasga o tecido de casamentos e famílias e da própria sociedade. Seu uso está ligado com tudo a maiores taxas de divórcio, de tráfico de seres humanos, para a disseminação de doenças sexualmente transmissíveis.

Além da referência ocasional para proteger as crianças (o que é suficiente), Steve Jobs não listou completamente as razões para a sua política. Mas por alguma razão, ele realmente está demonstrando responsabilidade social empresarial, do tipo que precisamos desesperadamente que mais empresas  mostrem nesta sociedade obcecada por sexo.

Que ele possa continuar mostrando seus princípios, e podendo aumentar a sua tribo.

Informações de:

Julio Severo/Marc Estes

Anúncios

Responses

  1. Muito bom este artigo, realmente a posição de Jobs quanto a pornografia em seus produtos é louvavel, para muitos o que importa é o lucro independentemente do que fazem com o produto.

  2. Ainda há esperança!!! que Jobs continue firme em sua caminhada.

  3. gostei da visao dele espero que ele continue assim agora sim vou compra o ipad dele..
    paullopg@hotmail.com

  4. Seguindo a liderança da Apple que está tentando barrar a pornografia em seus produtos iPad e iPhone, a Microsoft anunciou um novo conjunto de políticas para o mercado do Windows Phone 7 que não permitirá pornografia ou conteúdo sexualmente indecente.
    Os requisitos de certificação de aplicativos para os desenvolvedores de programas para o Windows Phone 7 declaram que a Microsoft não mais permitirá conteúdos tais como “Imagens provocativas ou sexualmente indecentes, Conteúdo que geralmente seja classificado na categoria de pornografia, ou Conteúdo que uma pessoa racional considere pornográfico ou beirando à pornografia”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: