Publicado por: Roger Stein | 02/03/2010

40 Mil Haitianos Professam a Fé em Cristo, Desde o Terremoto


Foram relatadas 40.127 profissões de fé em Jesus Cristo, por haitianos, desde que um forte terremoto atingiu o empobrecido país em 12 de janeiro, de acordo com os pastores e os diretores das missões dentro da Convenção Batista de Missões do Haiti (CMBH).

“O Haiti está propício para um movimento espiritual de Deus”, disse Craig Culbreth, diretor do departamento da Convenção Batista da Flórida, que coordena os trabalhos da CMBH, em seu retorno em 22 de fevereiro de Porto Príncipe.

Durante o feriado municipal que ocorreu nos dias 16 e 17 de fevereiro em Cap Haitien, segunda maior cidade do Haiti, Culbreth viu “milhares e milhares de pessoas enchendo as ruas, onde elas buscavam à Deus e pediam à Ele para poupá-los do que aconteceu em Porto Príncipe. Para mim, era uma expressão do Novo Testamento, do que aconteceu quando o Espírito de Deus revelou-se. Nunca vi nada parecido.”

Mark Rutledge, Missionário.

O CMBH e a Convenção Batista da Flórida, são financiados pela parceria de quase 900 igrejas batistas em todo o Haiti. Através da parceria a Convenção da Flórida emprega sete missionários indígenas em seis regiões.

Desde o terremoto, os pastores da CMBH distribuiram 51 toneladas de arroz, que forneceu 437.750 porções aos haitianos em Porto Príncipe e zonas periféricas onde os refugiados fugiram. Alimentações adicionais são esperados.

Durante a semana de 16 a 22 de fevereiro, Culbreth estava em sua terceira viagem ao Haiti desde o terremoto para determinar como os Batistas do Sul da Flórida poderiam ir além de Porto Príncipe e satisfazer as necessidades dos refugiados que deixaram a capital.

Juntos, ele e Dennis Wilbanks, em uma parceria de associações missionárias, já visitaram cinco das seis associações, pregando e orando com os diretores de missões e pastores haitianos nas associações.

Culbreth comparou a janela de oportunidade, onde as pessoas estão com fome para o Evangelho como nos Estados Unidos depois de 11/9, quando centenas acorreram às igrejas. Ele citou os recentes acontecimentos em muitas das 110 igrejas em Porto Príncipe onde multidões de pessoas vêm buscando orientação espiritual nas reuniões da igreja, que foram realizadas ao ar livre, porque os haitianos temiam entrar em edifícios. Dirigentes das igrejas relataram 28.000 salvações na área da associação Ouest (Porto Príncipe).

Muitas conversões aconteceram durante os três dias de oração e jejum preconizado pelo governo haitiano de 12 a 14 de fevereiro, disse Culbreth. “As pessoas estavam nas ruas, literalmente implorando a Deus por perdão e misericórdia”,
disse Wilbanks, que estava em Porto Príncipe, no momento.

Profissões de fé também foram relatados por Batistas do Sul da Flórida de equipes médicas e de assistência a desastres como voluntários que compartilharam o Evangelho.

O aumento nas conversões relatadas parece cumprir uma visão do terremoto por Louis LaBranche, CMBH diretor do ministério. “Pastor LaBranche disse que tinha uma visão de Deus dizendo-lhe que 1,5 milhões de haitianos serão salvos nos próximos cinco anos. Ele acredita assim como eu.”, disse Culbreth.

Culbreth viajou para Leogane, epicentro do terremoto, que está situado a 18 milhas a oeste da capital haitiana. “Os relatórios, dizem que 90 por cento dos edifícios foram destruídos, mas eu não vi uma casa que não foi danificada. As estradas são como ondas e as pessoas estão despejando tudo nas ruas”, disse ele.

Culbreth estava em Porto Príncipe durante o tremor de 4,7 em 22 de fevereiro, e ele disse que os haitianos continuam a viver com medo.

Os próximos três meses serão cruciais para colher uma colheita espiritual no Haiti, disse Culbreth. Os líderes da CMBH estão planejando 14 cruzadas, sendo duas em cada uma das cinco associações e quatro em Porto Príncipe. A Convenção Batista da Flórida liberou 53.000 dólares para a compra de Bíblias e folhetos e para alugar equipamentos de som para os líderes haitianos.

“Este é o seu sonho e visão”, disse Culbreth. “Eles estão fazendo planos. Estamos apenas  concedendo financiamento para que isso aconteça.”

Por Barbara Denman – ela é diretora de comunicações da Convenção Batista da Flórida.
NOTA: O total de profissões de fé relatado pelo CMBH é baseado em relatos escritos por igrejas e pastores além dos sete missionários regionais da CMBH. Os missionários regionais forneceram o número de profissões de fé e batismos, como parte de seus relatórios sobre o ministério de socorro por igrejas da CMBH.

Traduzido por Roger Stein

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: