Publicado por: Roger Stein | 18/12/2009

Hanukkah


Todos os anos, geralmente na segunda quinzena de dezembro no calendário ocidental, 25 de Kislev no calendário hebreu, os judeus em todo o mundo celebram o feriado do “Chanucá” (ou Hanucá). Conhecido também como Festival das Luzes, o feriado lembra uma ocasião em particular do triunfo sobre a perseguição religiosa, quando os judeus puderam escapar da opressão das mãos de Antióquio, um rei sírio.

O Chanucá não tem muita importância religiosa como os grandes feriados judeus, Rosh Hashaná e Yom Kippur, mas é um dos mais interessantes feriados do calendário judeu para adultos e crianças. Neste artigo, você vai aprender os princípios da celebração do Chanucá.

A Origem

Siga-me no twitter.

Hanukkah é um dos principais feriados do povo judeu. O Hanukkah é uma celebração de 8 noites. Esse feriado começa ao pôr do sol de 25 de dezembro do calendário ocidental (gregoriano), que é 25 de Kislev no calendário hebreu. A celebração do Hanukkah inclui acender velas de Hanukiyah (nos países que falam inglês é geralmente chamado de Menorah, que é a palavra hebraica para candelabro) em cada dia do feriado, eles jogam o “dreidel”, comem “latkes” e trocam “gelts”.

Da mesma forma que outros feriados famosos de inverno, como o Natal, o Hanukkah remete à história. A celebração do Hanukkah é uma comemoração de um evento que aconteceu há mais de 2 mil anos.

Em 167 A.C., o rei sírio Antióquio IV declarou ilegais as práticas religiosas judaicas e forçou os judeus a adorarem os rituais gregos. Seus homens passaram a controlar o templo sagrado dos judeus em Jerusalém, saqueando-o e erguendo um ídolo de um deus grego lá. Uma família judia, os Hasmoneans (guiados por Mattityahu e seus cinco filhos), decidiu se declarar contra a perseguição. As forças gregas chegaram na cidade de Modiin, próximo a Jerusalém. Foi então que, após se recusar a violar sua própria religião rezando para o deus grego Zeus, Mattityahu atacou os soldados gregos.

Essa atitude deu início à rebelião judaica. Mattityahu e seus filhos ficaram conhecidos como os Maccabees, que significa “homens que são tão fortes como martelos” em hebreu. O pequeno exército, guiado pelo filho mais famoso de Mattityahu, Judá Maccabee, lutou contra consideráveis forças gregas. Em 165 a.C., os Maccabees triunfaram. No dia 25 do mês hebreu de Kislev, os Maccabees reclamaram o templo sagrado.

Eles decidiram rededicar o templo. A palavra “hanukkah” significa “dedicação”. O exército judeu não conseguiu encontrar óleo suficiente para acender a Menorah, ou o candelabro, para usar no serviço. Os Maccabees encontraram apenas uma garrafa de óleo, suficiente para apenas uma noite. Milagrosamente, o óleo durou por 8 noites, dando aos judeus tempo para produzir mais óleo.

O feriado do hanukkah esse milagre. Ao acender as velas por 8 noites, começando todos os anos no dia 25 de Kislev (geralmente em dezembro no calendário ocidental, mas nem sempre), os judeus celebram o triunfo dos Maccabees, a rededicação do templo sagrado e o milagre do óleo que durou por 8 dias.

A Festa da Dedicação é também chamada, Festa das Luzes, e é na maioria das vezes comemorada em torno de nossa celebração do Natal gentil. Muitos estudiosos acreditam que foi neste dia que Jesus se levantou e disse: “Eu sou a luz do mundo”. A Bíblia mesmo diz que era inverno.

A Celebração

Há uma variedade de tradições e práticas ao redor da celebração do Chanucá.

O Hanukiyah

A mais importante e reconhecida tradição do Chanucá é acender o candelabro, conhecido como Hanukiyah (ou Menorah). O Hanukiyah sustenta 9 velas, 8 delas representando as 8 noites do feriado mais a Shamash, que é usada para acender as outras velas. A primeira vela é acesa no Erev Hanukkah, a noite anterior ao início do feriado.

Alguém coloca as velas no Hanukiyah da direita para a esquerda, uma vela para cada dia do milagre de Chanucá (por exemplo, no segundo dia do Chanucá, há duas velas normais e uma vela Shamash no Hanukiyah). Bênçãos são proferidas enquanto alguém acende as velas da esquerda para a direita. De acordo com a tradição, a vela mais à esquerda representa o dia mais recente do milagre. Alguém a acende primeiro por estar muito grato pelo óleo ter durado ainda mais um dia. Conforme passam os dias, o Hanukiyah fica cada vez mais brilhante.

O Dreidel

O dreidel é uma caixa rotativa de quatro lados com uma letra hebraica de cada lado. O jogo do dreidel era realizado no tempo de Antióquio, antes da revolta dos judeus. Devido à ameaça de morte pelos judeus praticarem sua religião, quando se reuniam para estudar a Torá, ou a santa escritura, eles tinham um dreidel manual. Se fossem descobertos pelos soldados gregos, eles podiam fingir que estavam jogando.

No jogo, geralmente cada participante recebe uma quantidade de moedas ou um doce. Antes de girar o dreidel, cada jogador coloca dinheiro no pote, ou kupah. De cada lado do dreidel há uma letra hebraica. nun, gimmel, hey ou shin. Cada jogador gira o dreidel e vê qual letra caiu virada para cima. Cada letra representa um resultado diferente, desde não ganhar nada até levar o kupah todo.

Gelt de Chanucá

A palavra gelt significa dinheiro em ídiche. No Chanucá, existe a tradição de dar moedas de verdade ou de chocolate de presente para as crianças. Muito provavelmente porque o Chanucá cai no Natal, dar o gelt evoluiu para dar e receber presentes em todas as 8 noites do Chanucá.

Alimentos do Chanucá

Para comemorar o milagre do óleo que durou 8 noites, os alimentos do Chanucá geralmente são fritos em óleo. Os latkes são os exemplos mais notáveis desses alimentos fritos. São panquecas de batata encontradas na maioria das casas judaicas durante o Chanucá. Elas são feitas fritando-se pequenas panquecas de batatas assadas unidas por ovos e/ou leite. Elas geralmente são comidas com molho de maçã ou creme de leite.

Sufganiyot

Em Israel, o costume é servir o sufganiyot, bolinhos com geléia fritos em óleo, no Chanucá. Lá, você pode comprá-los em qualquer esquina e são muito parecidos com os bolinhos com geléia que conhecemos. Eles são recheados com geléia e cobertos com açúcar de confeiteiro. Os sufganiyot lembram os bolos que foram preparados com pressa para os Maccabees quando foram para a batalha.

Na nossa época, o Chanucá adquiriu alguns significados extras por causa da proximidade com o Natal. Hoje em dia, as pessoas geralmente compram presentes de Chanucá como fazem com os presentes de Natal e o Hanukiyah se tornou um símbolo reconhecido da época do feriado.

O Festival das Luzes é a época para as famílias judaicas se alegrarem, jogarem, darem presentes e acenderem as velas. Ele comemora um triunfo sobre a perseguição religiosa e a importância de um milagre de dois mil anos.

Dados sobre o Chanucá

– Antigamente, o azeite de oliva era usado nas menorás de Chanucás.
– A menorá que vemos hoje se assemelha ao do Templo Sagrado e começou a aparecer durante a Idade Média.
– As menorás podem ser de muitas formas e tamanhos. A única exigência é que as chamas sejam separadas uma da outra.
– Em Israel, um dreidel é chamado de sivivon.
– A palavra ídiche dreidel vem do alemão drehen, que significa “virar”.

Fonte: The History Channel
HowStuffWorks

Anúncios

Responses

  1. Muito interessante esse artigo e está me ajudando a elaborar o 1º feriado de Hanukkah em minha casa.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: