Publicado por: Roger Stein | 10/10/2009

Polícia prende copta por libertar sua filha de marido muçulmano


Myrna cristã sequestrada no Egito

Myrna cristã sequestrada no Egito

EGITO – Na manhã de sábado, dia 3 de outubro, as forças de segurança egípcias prenderam um grupo de cristãos coptas em diferentes partes da cidade de Alexandria, após os agredir diante de seus vizinhos.

Mary Abdelmassih relatou o fato em uma matéria para a agência AINA. Ela conta: “As esposas desses cristãos também foram presas, mas por causa dos protestos dos vizinhos, elas foram liberadas.

“Os homens que foram presos são parentes de Rafaat Girges Habib, que ajudou um pai copta a recuperar sua filha, sequestrada pelo marido muçulmano. As prisões continuaram até que Habib se entregou para a polícia.

“Uma outra agência de notícias relatou que o motivo do incidente foi uma ligação de Myrna, a filha única do copta Gamal Labib Hanna, na qual ela implorava que ele fosse salvá-la de seu marido muçulmano, Mohamad Hefnawy.

“Myrna foi seqüestrada há 10 meses, forçada a se converter ao Islã e casar por contrato. Na época, ela tinha 19 anos, e era considerada nova para casar. De acordo com a sharia (lei islâmica), uma mulher não pode casar antes de completar 21 anos. Ela só poderia ter se casado com um mandado do pai dela, ou do tio. Essas exigências só podem ser usadas em favor de não membros da família através de um processo judicial, o que não aconteceu no caso de Myrna.”

Quando ia resgatar sua filha, Gamal, seu irmão e seu cunhado passaram por um Café, quando Rafaat Girges Habib, um encanador que já havia feito serviços para Gamal, se ofereceu para acompanhá-los na busca por Myrna.

Quando chegaram ao apartamento em que Myrna estava, se depararam com Osama Hefnawy, pai de Mohamed e outros cinco muçulmanos, que ameaçaram os cristãos. Houve uma discussão e Myrna foi embora com seu pai. Ela foi levada para um local que lida com seqüestros como o dela, principalmente porque ela estava grávida de seis meses.

Imediatamente, Osama Hefnawy registrou queixa na polícia e na sede da Segurança do Estado em Al-Farana. O pai e os tios de Myrna foram presos, acusados de sequestro. O apartamento da família foi arrombado e a loja de Rafaat foi destruída pela polícia.

A reportagem também relata que o pai de Myrna foi forçado a ir até a delegacia, para negociar a libertação de seus parentes e para que o assunto fosse resolvido amigavelmente.

Os tios de Myrna tiveram que levá-la até a delegacia, onde ela foi entregue para Osama Hefnawy. A polícia também tomou medidas para que os parentes da jovem não o perturbassem mais. Gamal foi solto na sexta-feira pela manhã.

Os advogados disseram que os coptas foram torturados e que suas roupas estavam manchadas de sangue, principalmente a de Romany, irmão de Rafaat Girges Habib.

Fonte: Portas Abertas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: